segunda-feira, abril 08, 2013

Que saudade, pai...

Que saudade de você...de escutar a sua voz no telefone...de receber o seu abraço e de saber que você ligou pela manhã só pra saber como eu estava.

Os dias estão sendo tão difíceis sem você, pai. Uma nuvem carregada de chuva tem andado sob a minha cabeça. 

Tem sido tão triste, pai. Tudo o que eu preciso é de  um conforto. Mas o que tenho recebido é cada vez mais pesos em minhas costas.

Como eu queria que tudo voltasse ao normal, como eu teria dado mais valor a você, pai. Como eu teria te ligado mais, te perdoado mais e dito o quanto eu amo você.

Mas Deus tem andado do nosso lado, sabia? Deus tem me dado força pra esperar tudo isso passar. Deus tem sido meu amigo e seu também, pai. Tenho certeza que Ele tem um propósito para isso que ainda não conhecemos, mas que trará paz e conforto a todos nós.

Estou te esperando, pai. Volta logo pra mim, está bem? Força e fé...vai dar tudo certo.



Quanto tempo sem escrever, que falta tem me feito! Meu pai está hospitalizado e dedico esse texto a ele. Desculpem o sumiço. 

Até mais, beijos!

Um comentário:

Julio Cesar Alves disse...

Muito bom ler seus textos! Como sempre, me faz muito bem!